QUANDO TESTAR O GATO PARA FIV E FELV


Postado por Raquel Redaelli, Médica Veterinária.

 

O FIV (vírus da imunodeficiência felina) e o FeLV (vírus da leucemia felina) são doenças muito prevalentes causadas por vírus, específicas de gatos, transmitidas através do contato com gatos infectados, responsáveis por depressão do sistema imune e doenças associadas. Estas doenças não possuem cura.

O gato com FIV pode viver muitos anos sem manifestar sinais clínicos da doença. As doenças associadas podem aparecer em mais de 8 anos após o contágio, e incluem infecções oportunistas, doenças da cavidade oral, neoplasias, doenças oculares, doença renal inespecífica ou síndrome degenerativa crônica (leia mais em “Conheça a AIDS Felina” - http://blogfelino.wordpress.com/2011/08/05/186/).

Já os gatos com FeLV apresentam doenças relacionadas principalmente à anemia, leucemia e neoplasias, além de sinais semelhantes aos encontrados em gatos com FIV, aparecendo os sinais clínicos no máximo 3 anos após a contaminação e causando o óbito do gato em até 3 anos após o aparecimento dos sinais clínicos.

O diagnóstico é feito através de kits comerciais (IDEXX) que detectam anticorpos de FIV e antígenos de FeLV através do método ELISA (ensaio imunoenzimático), teste rápido e específico que pode ser realizado na clínica. Outros métodos podem ser realizados para confirmar o diagnóstico, enviados a laboratórios de análises clínicas.

O teste é importante em gatos doentes, para auxiliar no diagnóstico, mas também é muito importante para separar gatos portadores de outros gatos, diminuindo a disseminação dessas doenças que são um desafio para o Médico Veterinário na tentativa de dar qualidade de vida e tempo de sobrevida aos pacientes, uma vez que não há cura.

QUANDO É INDICADO TESTAR OS GATOS PARA FIV E FELV:

1. Gatos adotados provenientes da rua, de abrigos ou de criatórios de gatos.

2. Gatos jovens com neoplasias ou anemia.

3. Gatos com doenças crônicas recorrentes.

4. Gatos com lesões na cavidade oral.

5. Gatos com infecções aparentemente descomplicadas que não respondem bem ao tratamento.

6. Gatos que tem acesso à rua.

7. Gatos que vivem em abrigos de gatos.

8. Gatos de criatórios de raça devem ser comprovadamente negativos antes da venda.   

About these ads

32 responses to “QUANDO TESTAR O GATO PARA FIV E FELV

  1. Olá,
    Gostaria de sua opinião para a seguinte situação…
    Um gato apareceu em casa e meus dois gatos estão brigando com ele…
    Como achei este gato meio estranho, parecendo adoentado, levei ao veterinário e fiz exames.
    Deu positivo para AIDS, leucemia felina e Mycoplasmose, com anemia severa e necessidade de transfusão.
    Vc conhece alguém ou algum lugar que possa tratá-lo ?
    Eu não tenho condições de tratá-lo, pois meus gatos não o aceitam…
    Disseram-me para sacrificá-lo. O que faço ?

  2. tenho 2 gatos (1 macho e outra fêmea) com 14 e 6 anos respectivamente. Nunca foram testados para FIV e FELV e nunca apresentaram sintomas ou qualquer problema de saude. há mais ou menos 10 dias adotei outro gatinho, de rua, com aproximadamente 45 dias de vida. Ele está espirando, com as fezes com odor muito forte e em grande quantidade. Esta comendo bem e bebe bastante água. O veterinário consultado diz que ele está aparentemente bem de saude. Estou preocupada que ele possa ter uma dessas doenças. Com que idade devo testa-lo? Ainda não deixo ele o tempo todo com os outros gatos mais velhos e evito que tenham contato de lambidas e arranhões, mas eventualmente utilizam a mesma caixinha e comem e bebem no mesmo recipiente. Isto facilita eventual contaminação/contágio?
    Devo mante-los afastados até que sejam testados? Estou preocupada de expor os gatos mais velhos a riscos, mas também não gostaria de desistir do pequeno. O que fazer?

    • Oi, Lígia. Não precisa desistir do pequeno, mas te recomendo deixar ele totalmente separado, com caixa de areia e comida por pelo menos 10 dias, pois se ele manifestar alguma doença não contamina os outros. Fiv e Felv ele não iria manifestar tão rápido, mas gripe e giardíase sim. Não tem porque ter esse transtorno.
      O teste de Fiv e FeLV pode ser feito logo. A FIV pode dar positivo até os 4 meses devido aos anticorpos da mãe, caso dê positivo repete após 4 meses de idade. Se der FelV negativo, repete em 2 meses. Se der positivo, ele é positivo mesmo. Algumas vezes acontece de eliminar o vírus. Vale a pena repetir uns 2 meses após. Abraços, boa sorte.

  3. Alexandre Chalom

    Olá,
    Iniciei o tratamento da minha gata Cleo Felv positiva de 10 meses com florais e o auto nosodio a 2 dias, estamos também reforçando a alimentação de 2 em 2 horas, ela esta melhorando, vou documentar todos os passos para poder dividir com os interessados nos resultados, amanha ela fará uma ultra e será atendida por uma vet homeopata.
    Alexandre.

  4. caroline Lima

    estou passando por um péssimo momento, descobri que tenho uma gata de menos de 9 meses que peguei na rua positivo felv, e não estou desistindo dela estou fazendo de tudo pra prolongar a vida dela, e o médico diagnosticou PIF tb, estou desesperada, pois tenho + 7 gatos e não sei o que faço, estou separando eles, mas eles são curiosos e ficam querendo cherar, precisava de uma gaiola grande para colocar a gata, mas esta muito caro, alguém indicaria um lugar barato, e tb testes baratos para fazer em outros gatos???

  5. ola gostaria de saber o endereço desse laboratório em Petrópolis…acabei de descobrir que meu gato tem esse dois…

  6. Cristina Silva, gostaria ter contato com vc pois estou com 4 felv+
    entre em contato comigo .mcneves73@gmail.com

  7. Cristina Silva

    Gostaria de deixar registrada a experiência que estou passando. Tenho 6 gatos, todos de rua, os quatro primeiros foram testados. Quando resgatei os dois últimos, não testei antes de misturar, pois conheço os pais, que não me pareciam doentes. Porém, depois de 3 meses, fiquei desconfiada, e mesmo tendo passado por 3 vets, só depois de passar novamente por um deles foi que ele me disse que talvez eles tivessem Felv ou Fiv. Na mesma hora pedi para fazer o teste, duas horas depois a resposta, positivo para Felv. Fiquei péssima, pois expus meus outros bbs a esse virus que todos dizem não ter cura. Depois de chorar durante 15 dias fui ao contra-ataque. Um laboratório em Petrópolis no Rio faz um medicamento da homeopatia que poderia curar a doença, colhi o sangue dos dois gatinhos e enviei para o Instituto Roberto Costa, em uma semana me enviaram o AUTO-NOSÓDIO, um medicamento feito somente para aquele doente. O princípio é o combate do vírus com ele mesmo. O quadro deles não era nada bom, eles estavam com as fezes com um cheiro muito ruim, os olhos lacrimejando, muita pulga e piolho, a boca com um cheiro horrível e inflamada. Quando os peguei estavam com 2 meses, acho que pegaram da mãe. Começaram a tomar o medicamento em 05/08/2013, com uma semana apareceram as primeiras melhoras, os olhos pararam de lacrimejar e o cheiro das fezes sumiu. Já tem um mes que estou ministrando o remédio, eles estão ótimos, o cheiro da boca sumiu, a gengiva está ficando rosada e estão engordando. Além do auto-nosódio, eles tomam homeopatia e florais, tudo para aumentar a imunidade e tratar do emocional deles.Estou impressionada com a melhora. Fiz o teste nos outros 4, e deu negativo. Eles tb estão tomando homeopatia e florais. Estou esperando a vacina quintupla chegar, para poder misturá-los novamente. Tenho certeza que quando testá-los novamente, dará negativo. Mas só saberei daqui a 5 meses. É um tempo razoável para que o nosódio faça efeito e anule o vírus. Espero ter podido ajudar alguém com este relato.

    • Cristina, obrigada por dividir sua experiência conosco. Nos conte da evolução, ok? E’ uma doença bem cruel, com poucos recursos…

      • Cristina Silva

        Olá pessoal do blogfelino, meus gatinhos estão ÓTIMOS. A saúde perfeita, eles estão agora com 1 aninho, bem gorduchos e sem qualquer um dos sintomas da doença. Auxiliando outras mamães gatinhos, tb estamos conseguindo sucesso com a Fiv e a PIF.
        Obrigada pelo espaço para divulgar este tratamento maravilhoso.
        Se desejarem mais detalhes podem me escrever gatosmaisgatos@ig.com.br, terei muito alegria em poder ajudar. Temos conseguido salvar muitos gatinhos, é emocionante. Bjs à todos.

      • Cristina, tudo bem? Preciso da sua ajuda. Temos uma gata diagnosticada com FELV. Voce poderia me passar o telefone do local que faz o medicamento e os florais também. Meu email é: mrtmagalhaes@gmail.com Desde já agradeço

    • Olá Cristina! Gostaria de mais informações sobre esse laboratório de petrópolis. E mais informações. Vc pode me mandar um email? gizelapaiva@hotmail.com
      Obrigada

    • Cristina por favor preciso da sua ajuda, me passe o telefone desse lugar que vc fez os remédios e o nome dos florais e homeopatia, tenho um gatil com 40 gatos e alguns apresentaram a doença, separei e preciso medicar os que aparentemente não tem e esses que tem, por favor, obrigada, meu email é flaviagomide@hotmail.com, por favor não demore.

    • doralice rosa verissimo

      Cristina, em busca de soluções encontrei seu depoimento. Tenho 34 gatos e descobri agora no final do ano a felv. Eles não são vacinados, pois nunca tive condições de fazê-lo, afinal todos são resgatados e boa parte da tragédia da Região Serrana. Gostaria que me enviasse por email todas as informações sobre os medicamentos e o tratamento que está utilizando. E também o nome da farmácia de manipulação em Petrópolis. Por favor, me ajude. Não quero perder meus bebês. Obrigada.
      Dora
      Email: doraverissimo@ig.com.br

  8. Denise B Henriques

    A simples convivencia contamina ou deve haver relaçao sexual ou mordida e arranhão?! Ou seja, contato sanguineo?!

  9. Estou provisoriamente cuidando de um gato, que tem apresentado comportamento estranho, ele morde minha mão e “monta” em meu braço, como os cães fazem nas pernas dos humanos, além de fazer marcações com urina pela casa, pois ainda não é castrado, já que está em tratamento para hemobartonelose. Minha pergunta; tal comportamento estranho, pode ser indicativo de alguma dessas doenças (FIV/FELV)? Estou muito preocupada, pois tenho outros gatos, e eis que trata-se de doenças facilmente transmissíveis entre eles. Obrigada.

    • Para descartar somente fazendo o teste, mas acho mais provável que seja mesmo por não ser castrado e querer dominar e marcar territórios por causa dos outros gatos. Se você fica em dúvida, faz o teste, até porque às vezes essa doença no sangue (haemobartonela / mycoplasma) pode estar relacionada também com viroses. Abraços

  10. Pingback: CONHEÇA A AIDS FELINA | www.blogfelino.com.br

  11. Bom dia, temos uma gata que quando chegou a nossa casa foi de imediato ao veterinário que lhe fez as vacinas e desparizatações habituais mas “esqueceu-se” de fazer os testes FIV apesar de lhe termos indicado a origem do animal. Estranhando a extrema magreza, barriga dilatada e pequenez do animal consultei outro veterinário e com o teste efectuado tivemos o resultado! é um alerta creio que qualquer animal “de rua” deveria fazer os testes e que se deveria encontrar forma de serem mais acessiveis. Porém não é razão para re-abandonar um animal que tenha FIV, creio que apenas teremos de lhe dedicar um pouco mais de cuidados médicos.
    Abraço,md

    • Cristina Silva

      Olá, Md. Os vets normalmente não pedem estes exames, precisei tomar a iniciativa de eu mesma pedir para fazer, porque ninguém pediu. Não sei se sua gatinha ainda está viva, mas se tiver experimenta entrar em contato com o Instituto Roberto Costa em Petrópolis no Rio para ter informaçoes sobre auto-nosódio, estou tratando dois gatinhos com Felv e estão ótimos, dizem que não tem cura, mas estou certa que consiguirei com este medicamento. O Instituto tem um relato de um cavalo com aids que foi curado. O medicamento não é caro e dura 10 meses. Espero ter ajudado.

      • Priscila Ligia Petersen

        Cristina, gostaria de saber o contato do Instituto para obter mais informações, obrigada.

      • Oi Cristina tudo bem? Como estao seus gatinhos com o uso do auto-nosodio, vou hj la em petropolis pra mandar fazer pro meu gato.
        Me mande noticias por favor: lindinha291@hotmail.com

      • Ola gostaria de entrar em contato com vc urgente, moro no Rio tb e acabei de descobrir que meu gato tem Fiv e Felv…
        meu e-mail é anitakristal@hotmail.com

      • Cristina , vc poderia passar o contato deste instituto.
        meu email: mreltz@terra.com.br
        Obrigada,
        Marcia

      • Cristina, que alegria encontrar o seu relato… Enviei um email para esse instituto, mas até agora não obtive resposta. Será que eles me explicarão todo o procedimento? Por exemplo, como coletar e como enviar o sangue para lá…?
        Assim como algumas aqui, estou arrasada. Essa semana descobri através de exame que um dos meus tem Felv. Não sei há quanto tempo, pois só descobri porque ele apresentou micoplasma. Ele está magérrimo, fraco e sem fome. Comecei a fortificá-lo com Leucogen, espero que melhore a imunidade.
        ME TIREM 2 DÚVIDAS (Cristina ou outra colega): tenho outros 3 gatos aparentemente saudáveis. Eles dividem bandeja e lambidas há muitos anos. Há alguma chance de NÃO terem sido contaminados? Pretendo fazer o exame nos 3, caso dê negativo, quero vaciná-los.
        Quanto custa em média só o teste para Felv? Para testar somente um custou R$200,00!! Estou a procura de um teste mais barato, visto que são 3 gatos…
        Um abraço a todos!

      • Cristina Silva

        Monica me escreve para que possamos conversar melhor. gatoamaisgatos@ig.com.br.
        Bjs.

  12. Ola Raquel, muito boa a matéria para alertar as pessoas, mas já tirei muitos gatos da rua e nenhum deles era fiv ou felv, isso é muito relativo.. Inclusive alguns convivem com gatos contaminados durante anos e não pegam, imunidade é fundamental.

    • Olá, Thais. Obrigada pelo contato. Não estou crucificando os gatos que vem da rua (muito pelo contrário, sou totalmente a favor da adoção, até porque existem essas doenças também em criatórios), estou apenas alertando as pessoas de que essas doenças existem e que podem ser o diagnóstico de animais doentes. E também alertando do risco de deixar gatos terem acesso à rua. Abraços Raquel

  13. Tenho uma amiga que comprou um gato persa (em pet shop) com FIV (só descobriu depois, claro). Não são apenas “gatos de rua ou de abrigos” que devem ser testados, não. A não ser que o gatil prove que o gato já foi testado e é negativo, qualquer gato, de raça ou não, deve ser testado antes de ser misturado com outros, certo? :)

    • Claro, Cassandra. Quando digo “abrigo” considero também os criatórios, que são locais de aglomerações de gatos. Vou arrumar no texto de forma a deixar mais claro. Obrigada.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s