LIPIDOSE HEPÁTICA FELINA

Texto publicado no blog português  www.caninosegrandes08.blogspot.com                  

O texto está bem escrito e o assunto é super importante e relevante para quem tem gatos ou trabalha com eles, especialmente hoje em dia, com o grande números de gatos obesos que observamos nas residências…

               A lipidose hepática felina, vulgarmente denominada por doença do fígado gorduroso, caracteriza-se por um acúmulo de gordura dentro das células do fígado (hepatócitos). Este acúmulo produz uma alteração grave na função hepática que, se não for tratada agressivamente, pode ser fatal para o gato.

               A maior parte dos casos de lipidose hepática está associada a gatos obesos páram de comer, e o fator desencadeante da doença parece ser o stress a que o animal possa ser sujeito. Por stress entende-se qualquer alteração na rotina ou no ambiente do gato (mudança de alimentação, mudança de casa, presença de um novo membro na família, entre outros) ou mesmo alguma doença concomitante que lhe conduza a uma diminuação do apetite.

               Os sintomas mais frequentes da lipidose hepática são: depressão; anorexia com perda de peso acentuada; vômitos; icterícia (mucosas amareladas); hepatomegalia (aumento do tamanho do fígado), nem sempre frequente; sinais neurológicos, nos casos mais graves.

               A suspeita de lipidose hepática baseia-se no histórico clínico do animal (gato obeso com perda de peso significativa sem causa aparente) e nos sintomas exibidos. Perante isto, efetuam-se exames complementares ao diagnóstico:

– análises sanguíneas: revelam alteração dos parâmetros hepáticos;

– radiografia abdominal: revela um fígado anormalmente grande;

– ecografia: revela alterações evidentes em todo o parênquima hepático.

               Um diagnóstico precoce é a chave para o sucesso no tratamento da lipidose hepática. Perante a confirmação da doença há que garantir um suporte nutricional intensivo. Deste modo, o gato deve ser alimentado com dieta hiper-proteica e hiper-calórica e devemos garantir que tenha uma ingestão calórica diária suficiente para o seu peso. Dado que na maior parte dos casos o gato está anorético, optamos por lhe colocar um tubo de alimentação no esófago que permite ao dono alimentá-lo em casa sem lhe criar mais stress. Nos casos mais graves o animal é tratado com fluitoterapia para repôr o seu equilíbrio eletrolítico, são administrados antibióticos para controlar eventuais infecções secundárias e administrados antiácidos e antieméticos para evitar a náusea que o animal sente pela comida.

               Em qualquer uma das situações, sejam elas mais ou menos graves, o tratamento e a recuperação total do gato são demoradas, podendo levar semanas até o animal recuperar totalmente o seu apetite. Cerca de 30% dos gatos não reagem ao tratamento e morrem.

               Uma das melhores formas de prevenir a lipidose hepática é manter o gato com peso adequado. Se ele tem excesso de peso aconselhe-se com o seu veterinário sobre o melhor programa para redução de peso. Não opte por lhe reduzir drasticamente a quantidade de comida nem fornecer-lhe comida que ele não goste, pois estas situações podem ser suficientes para desenvolver lipidose hepática.

               Se o seu gato perdeu apetite repentinamente, leve-o de imediato ao seu médico veterinário.

7 responses to “LIPIDOSE HEPÁTICA FELINA

  1. Fernanda Sanches

    Olá,meu gatinho de 7 anos, foi diagnosticado com Lipidose Hepática e Colangite. Estamos administrando os medicamentos prescritos, mas fazê-lo se alimentar está complicado. Estamos forçando a alimentação, mas não sabemos a quantidade que devemos dar. Alguém por favor, pode me ajudar? Estamos desesperados ( meu marido e eu)😦
    Obrigada:/

  2. Tenho uma gata chamada POMPOM e está com quase 7 anos, gostaria de relatar o ocorrido com ela e poder ajudar outras pessoas que estejam ou venha a passar por isto.
    Recentemente ela emagreceu rapidamente e parou de comer e beber água, a princípio achávamos que fosse tireoide pois ela não apresentava nenhum sinal de ictericia, a coisa foi complicando até desconfiarmos que poderia ser LIPIDOSE HEPÁTICA, que se confirmou através de ecografia e exame de sangue (super alterado) foi feito um hemograma anterior que não apresentou alterações. Ficou internada na clínica, alimentada via sonda e já magérrima nada de voltar a comer; já pensava no pior quando a veterinária da clínica sugeriu um último recurso, ACUPUNTURA a qual concordei e presenciei a primeira sessão e depois de dar-lhe muitos carinhos e atenção fui embora. Depois de mais ou menos uma hora recebi um telefonema que ela tinha voltado a comer, ninguém estava acreditando! depois de quase um mês de batalha contra a doença (pelo que pesquisei na internet essa doença mata em 90% dos casos) vem esta notícia! foram feitas mais algumas sessões de acupuntura e ela não parou de comer, já teve alta, está mais gordinha, correndo, brincando enfim voltando ao normal. Fica o alerta, caso seu animal deixe de comer por um dia procure um veterinário, é sinal que algo está errado, em caso de internação vá visitá-lo, dê-lhe carinho e atenção e assim não se sentirá abandonado pelo dono. Caso seja feito um exame de sangue-hemograma- peça tb para lipidose hepática. E fica aqui a alternativa da acupuntura, pode ser que salve a vida de quem lhe tem um amor incondicional!

    • Oi, Adriana. Obrigada pelo depoimento… Esse alerta é mesmo muito importante, a Lipidose é muito comum em gatos, principalmente nos obesos, e pode levar a morte. Que bom que deu tudo certo para a tua gatinha!! Beijos Raquel

  3. Qual é a hipótese dos gatos sobreviverem com LIPIDOSE HEPÁTICA é que o meu gato está com essa doença e agora vão lhe colocar um tubo de alimentação no esófago há hipóteses de ele sobreviver, os gatos costumam-se dar bem com esse tubo e será que o fígado volta ao normal é que eu gosto muito deste gato e não quero que ele morra. podia sefasfavor responder para o meu mail que é sofiagodinhof@yahoo.pt. obrigada pela compreensão

  4. Pingback: OBESIDADE | www.blogfelino.com.br

  5. Pingback: PANCREATITE EM FELINOS | www.blogfelino.com.br

  6. Pingback: CUIDADOS COM OS GATOS NO VERÃO E NAS FÉRIAS | www.blogfelino.com.br

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s