OBESIDADE NOS GATOS

postado por M.V. Raquel Redaelli

            A obesidade nos gatos, assim como nos cães e nos humanos, é um problema sério, de difícil correção, responsável por diversas doenças, e a culpa, na maioria das vezes, é nossa, os responsáveis pela alimentação dos nossos animais.

              Os gatos domésticos se adaptaram muito bem a ter comida à disposição, e já não precisam caçar para se alimentar, apenas por diversão. Os gatos que são mantidos dentro de casa, que ganham petiscos sempre que pedem (e sabem pedir!), que seus donos não tem tempo para brincadeiras, geralmente são sedentários e o ganho de peso é inevitável.

     É considerado obeso o gato que apresenta mais de 20% do peso recomendado. Porém, jé é considerado sobrepeso quando apresenta aquela barriguinha flácida.

             A castração provoca uma alteração hormonal na qual o gato custa mais a se sentir saciado, e ao mesmo tempo, existe a tendência a ficar menos ativo. Porém, depende dos proprietário evitar que a obesidade se desenvolva.

              Começamos pelo controle da alimentação. Nos pacotes das boas rações há a indicação de quantos gramas o animal deve comer por dia. Devemos respeitar esse dado, especialmente se notamos que o animal está aumentando de peso. Quando temos mais de um gato em casa complica um pouco, mas pode-se fazer uma média do consumo diário e ver se está dentro do valor indicado, apenas cuidando que não haja dominância entre os gatos em relação à alimentação, e que um impeça o outro de comer. Se esse for o caso, pode-se servir ração no mínimo 3 vezes ao dia, individualmente para cada um, em horários determinados, para que se alimentem sob supervisão. Evite ou restrinja os petiscos e a comida caseira, e deixe água fresca sempre à vontade (https://blogfelino.wordpress.com/2011/10/12/dicas-de-alimetacao/).

       Depende de nós também estimular o gato ao exercício. Devemos enriquecer o ambiente, com prateleiras, arranhadores, pêndulos, e também interagir com o gato utilizando brinquedos, laser point, etc (https://blogfelino.wordpress.com/2011/10/02/exercicio-para-gato/).

                Gatos obesos tem tendência a desenvolver Diabetes Melito, apresentar problemas de constipação e obstipação (retenção de fezes), doenças urinárias, doenças articulares, doenças respiratórias crônicas, hipertensão e problemas dermatológicos. E ainda, se deixarem de se alimentar por algum motivo, o risco de desenvolvimento de Lipidose Hepática é eminente, podendo causar a morte do animal (https://blogfelino.wordpress.com/2011/12/01/lipidose-hepatica-felina/).

             Faça a sua parte para evitar a obesidade. Se o seu gatinho está obeso, procure o médico veterinário para fazer um programa de redução de peso para ele, indicando a melhor ração e a quantidade correta.  O emagrecimento deve ser gradativo, em torno de 1% do peso por semana, para que emagreça com saúde. Existem rações especiais para perda de peso, indicadas para obesidade e as rações light, indicadas para manutenção.

       Resumindo, alimentação adequada e exercício físico previnem e combatem a obesidade. Essa fórmula todo mundo já conhece! Basta ter força de vontade para por em prática!

2 responses to “OBESIDADE NOS GATOS

  1. Dorival Brito

    Tenho uma gata Branca branca e branca mesmo me preocupa com as orelha que não nasce pelos e é sensível não da para encostar isso é doença??????

    • Oi, se ela sente dor precisa ser examinada por um veterinário, pois pode ser doença sim. É comum os gatos brancos terem tumores nas pontas das orelhas. Abraços

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s