FLORIDA SPOTS

Publicado em http://www.revistapulodogato.com.br/pulodogato/ – REVISTA PULO DO GATO – escrito pelo Médico Veterinário Mauro Luis da Silva Machado, coordenador do Serviço de Dermatologia Veterinária (Dermatovet) – Hospital de Clínicas Veterinárias da UFRGS – Porto Alegre RS.

JÁ OUVIU FALAR EM FLORIDA SPOTS? É UMA DOENÇA QUE AFETA OS OLHOS DO ANIMAL, NÃO TEM CURA E É MAIS COMUM DO QUE OS DONOS DE PET PENSAM.

              Alterações oftálmicas nos animais de companhia são facilmente observáveis pelos seus donos e constituem-se uma grande parcela dos motivos das visitas aos consultórios veterinários.

                 Em cães e gatos, observa-se frequentemente opacidades na córnea, denominadas “Florida spots”, de coloração acinzentada ou branca e de tamanho variado. Acomete também, embora mais raramente, equinos e alguns pássaros. Esta anomalia foi descrita pela primeira vez em gatos no Sul do Flórida, EUA, o que explica a origem de seu nome. Em outras regiões do mundo, como a América do Sul, observa-se mais frequentemente em áreas tropicais ou subtropicais, por isso também é denominada “ceratopatia tropical”.

(imagem http://www.aamefe.org/florida_spots.htm)

                   Apesar de localizar-se na córnea, que é a camada transparente externa localizada no centro do globo ocular, que permite a entrada da luz no olho, esta doença é frequentemente confundida pelos proprietários com a “catarata”, que é uma doença que afeta o cristalino, estrutura localizada mais profundamente no globo ocular, atrás da íris (a estrutura muscular que define a “cor” dos olhos).

                      Florida spots caracteriza-se por opacidades visíveis a olho nu, e podem ser únicas ou multifocais, radialmente simétricas, com a região central mais densa, podendo se apresentar uni ou bilateralmente. Essas opacidades encontram-se profundamente na córnea. As lesões variam em tamanho de 1 a 8 mm de diâmetro e são tipicamente múltiplas. Não se observam outras anormalidades e a condição é não progressiva.

             Os olhos não apresentam sinais de inflamação ou desconforto e não respondem ao tratamento com antifúngicos ou corticosteroides. A visão também não é afetada significativamente.

                       Não se conhece o mecanismo patogenético desta alteração, embora já tenham sido sugeridos como possíveis causas agentes físicos como o excesso de luz ultravioleta, uma reação alérgica ao pólen e agentes infecciosos como microbactérias. Em estudo feito no Hospital de Clínicas Veterinárias da UFRGS em 2001, os animais mais afetados foram os que tinham contato com outros gatos, o que reforça a hipótese de a doença ser de origem infecciosa e transmissível, porém sem comprovação.

Portanto, se você observar manchas nos olhos dos seus animais, procure um veterinário oftalmologista para realizar o diagnóstico correto, pois existem outras doenças que também causam manchas na córnea e podem ser de maior gravidade ou tratáveis. (Imagem http://www.aamefe.org/florida_spots.htm)

4 responses to “FLORIDA SPOTS

  1. Rosana Pereira dos Santos

    Olá,sou a Rosana da cidade de Limeira ,e também estou sofrendo ao ver três gatos meus com essa possível doença ,percebi que cada gato que eu adotava ,logo aparecia uma manchinha branca que progredia rapidamente ,o gato mais velho morreu por outra doença,mas já estava praticamente cego; um desapareceu de casa, sobrou uma fêmea, que está com um olho totalmente esbranquiçado e o outro olho com pequenas manchas; já levei no veterinário, ele não soube explicar a doença,receitou uma pomada chamada Keravit ,não resolveu; há dois meses adotei outra gatinha,estou com medo que ela venha se contaminar com essa doença… Queria saber se a mancha atrapalha ou faz o animal perder a visão ???

    • dificilmente a florida spot chega a causar cegueira. e não é contagiosa entre gatos. é uma doença sem uma causa determinada, e não há um tratamento específio.

  2. katia benedetti

    Meu nome é kátia e moro em Itatiba/SP. Tenho certeza de que a Florida Spot é uma doença infecciosa e transmissível, pois todos os gatos que tive em minha casa acabam por apresentar essa enfermidade. Também acredito que ela é progressiva sim, pois uma de minhas gatas ficou com os olhos inteiramente brancos. Outra observação que fiz: todos os gatos da região onde moro apresentam algum grau da doença. Parece que alguns são mais suceptíveis que outros. Gostaria muito de saber se já existe algum tipo de tratamento para essa doença. Do contrário, não adotarei mais nenhum gato, pois é muito triste verificar que, inevitavelmente, eles ficarão com os olhos prejudicados se viverem aqui em casa.

    • Oi, Kátia. Muito interessante o teu comentário. É possível que, no caso dos gatos da sua região, tenha alguma doença infecciosa, e que não seja caso de Florida Spot, mas outra alteração decorrente de viroses. Os gatinhos foram avaliados? Acho importante avaliar e buscar causas. A Florida em si não tem tratamento, mas se as alterações que estão ocorrendo tem uma doença por trás, isso deve ser tratado para evitar a progressão. Abraços, RAquel

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s